A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) concluiu o inquérito policial e indiciou um homem, de 57 anos, pelos crimes de estupro de vulnerável por duas vezes e de importunação sexual por duas vezes, bem como a prática de ato obsceno também por duas vezes, todos em concurso material de crimes, sendo que se somadas as penas poderão ultrapassar 40 anos. Os fatos ocorreram, desde 2013 até este ano, na cidade de Carmo do Paraíba, região Alto Paranaíba.

As investigações começaram em junho de 2021, após policiais da Delegacia de Polícia Civil em Carmo do Paranaíba receberem uma denúncia narrando que o investigado teria feito diversas vítimas ao longo dos anos. Ainda segundo informado, ao escolher quem seriam os alvos, o homem sequer diferenciava meninos de meninas, mostrando sua preferência por crianças.

De acordo com as apurações, o modo de agir do suspeito era basicamente o mesmo: ele ficava na porta de sua residência e, assim que via crianças, gesticulava e as chamava para casa. Somente após conseguir seu intento, as deixava sair.

Vítimas

De posse das informações, a equipe de policiais civis iniciou diversos levantamentos e, consequentemente, foi apurada a prática de estupro de vulnerável contra duas crianças, que tinham 6 e 9 anos à época dos fatos. Também foram identificadas mais duas vítimas de atos obscenos, com idades de 9 e 13 anos. Ainda segundo apurado, duas pessoas maiores de idade teriam sofrido importunação sexual por parte do investigado.

O inquérito policial foi concluído e encaminhado ao Poder Judiciário.