Suspeito tentou entrar em área restrita e urinou em local proibido, segundo relatos de testemunhas

Um segurança de 42 anos foi morto ao ser agredido com um soco-inglês enquanto trabalhava em uma festa, em Divinópolis, no Centro-Oeste de Minas Gerais, na noite desse sábado (25/9). O empresário Pedro Lacerda, de 32 anos, foi preso em flagrante pela Polícia Militar (PM).

De acordo com o Boletim de Ocorrência, testemunhas relataram que Lacerda teria sido advertido duas vezes pelo segurança. A primeira, por urinar em local não permitido e, a segunda, ao tentar entrar em uma área restrita controlada com pulseira de acesso.

Na segunda vez, ele agrediu o segurança com um soco-inglês. O caso foi relatado por várias testemunhas.

Edson Carlos Ribeiro foi socorrido por uma médica que participava da festa até a chegada da equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O soco teria atingido a região da cabeça da vítima.

À polícia, o organizador do evento confirmou o relato de testemunhas. Contou que chegou a questionar o suspeito sobre a motivação, e ele então teria respondido: “fiz porque quis”.

Disse também que Lacerda é conhecido por causar problemas em festas, “arrumando brigas, encrencas, desavenças e confusões”.

O suspeito foi preso dentro do Parque de Exposições, no Bairro Bela Vista. A prisão dele foi ratificada pela Polícia Civil (PC) e ele foi levado para o presídio Floramar, em Divinópolis.

Comoção
Nas redes sociais, a filha do segurança, de 12 anos, postou: “Te amo pai, muito. Descanse muito”.

Amigos também se despediram: “Amigo Edson, foi maravilhoso trabalhar com você, sentiremos saudades. Vai com Deus, postou Peterson Magalhães. O caso rendeu várias mensagens de indignação no Twitter.

“Imagina você sair da sua casa para trabalhar a noite inteira, para colocar comida na mesa e ser morto pelo simples motivo que o playboy não gostou de ser repreendido. Nada vai justificar o crime cometido”, lamentou uma internauta.
Manifestação
O Conselho Municipal de Igualdade Racial, a Comissão de Igualdade Racial da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e o Movimento Negro de Divinópolis (Mundi) convocaram uma reunião extraordinária para este domingo. Na pauta, o assassinato do segurança. Também está prevista para esta tarde uma manifestação na porta da Delegacia Regional.
Velório
O corpo do segurança foi velado na Praça Elizeu Zica, no Bairro São José e o sepultamento será em Lamounier, distrito de Itapecerica.

A reportagem não conseguiu contato com familiares nem com o advogado do suspeito. A organização do evento não se manifestou até o momento.

Fonte: EM