Pacientes que testaram positivo estavam vacinados e não tiveram sintomas graves

A Fundação Ezequiel Dias (Funed-MG) identificou três casos da variante Delta do coronavírus em análise genômica realizada em testes de Covid-19 de pacientes de João Monlevade. O Município foi notificado na última sexta-feira (1) pela Gerência Regional de Saúde (GRS) de Itabira sobre o resultado do sequenciamento genético.

Os três pacientes, uma mulher de 71 anos e dois homens de 67 e 45 anos, estavam vacinados e nenhum deles foi internado ou teve sintomas graves depois de contraírem a doença. A paciente de 71 anos e o paciente de 67 anos tomaram duas doses da vacina. O de 45 anos aguarda a segunda dose. Todos se recuperaram e já saíram do período de transmissão e isolamento.

Os testes foram coletados nos dias 16 e 17 de setembro e analisados pela Funed de forma aleatória, por amostragem. A Vigilância em Saúde (Visa) do município trata os casos como transmissão comunitária, já que os pacientes relataram que não viajaram nem tiveram contato com pessoas de outras cidades.

Eficácia das vacinas

A secretária de Saúde, Raquel de Souza Paiva Drumond, destacou que os três casos demonstram que a vacinação em massa está surtindo efeito. “O fato de três pacientes do município terem contraído esta variante e o quadro de saúde deles não ter se agravado mostra a eficácia das vacinas”, afirmou.

Cuidados continuam

Já a enfermeira da Vigilância Epidemiológica do Município, Patrícia de Souza e Silva, reforçou que além da vacinação, a população precisa continuar adotando os cuidados necessários para prevenir o contágio. “A variante delta já se tornou endêmica em todo o estado, e João Monlevade não é diferente. Mesmo com o avanço da vacinação, é necessário usar máscara, álcool em gel e seguir os protocolos sanitários exigidos pela Prefeitura”, concluiu.