A Prefeitura de São Gonçalo do Rio Abaixo publicou ontem, 27, a Lei que cria o Parque Ecológico Municipal, com área total estimada de 75 hectares, com investimento de mais de R$7 milhões. Segundo a administração, o objetivo do parque é promover a qualidade de vida da comunidade e desenvolver e ampliar atividades e eventos culturais, artísticos, além de promover o ecoturismo.

 O Parque Ecológico Municipal deverá incluir programas de educação ambiental, de lazer ecológico e de recuperação de áreas degradadas dentro do parque. No local deverão ser implantadas medidas de segurança contra incêndio e também de segurança da integridade física dos transeuntes e visitantes, bem como infraestrutura: sanitários públicos, trilhas para caminhadas ecológicas, pistas de corrida e caminhada, dependências para administração, e outros equipamentos sociais. O parque deverá contar ainda com estrutura de monitoramento e vigilância 24 horas.

Segundo o consultor da UFMG, Bráulio Magalhães o município fará a gestão da área e aproveitará toda a estrutura da antiga Estação Ecológica, já existente através de um acordo de comodato para o turismo educativo.  

A prefeitura também deverá instituir o Conselho Gestor do Parque Ecológico Municipal, composto por representantes de órgãos e entidades da administração e de representantes de entidades e organizações não governamentais, que tenham por finalidade a defesa e a preservação do meio ambiente.