Caso aconteceu em Cabul; parentes relataram que combatentes abriram fogo quando perceberam que convidados ouviam música afegã

“Os jovens tocavam música em uma sala separada, três tabilãs vieram e atiraram neles. Os dois feridos estão em estado grave”, contou uma das testemunhas.

Zabihullah Mujahid, porta-voz do governo Talibã, não confirmou a autoria do ataque, mas afirmou que “ninguém entre as fileiras do Emirado Islâmico (novo nome do país dado pelo grupo armado) tem o direito de evitar a música, exceto o Ministério para a Propagação da Virtude e a Prevenção do Vício, e apenas por meio de orações”.

O porta-voz da província de Nangarhar confirmou o caso, mas nao entrou em detalhes. No Afeganistão, casamentos e festas afegãs estão sendo realizados sem nenhum tipo de música por medo dos guerrilheiros.