Embora algumas chuvas tenham trazido alívio esta semana, o laboratório espera que os altos níveis de UV dure pelo menos por mais uma semana Foto: Alexandros Maragos (Getty Images)

Os níveis de radiação ultravioleta nas últimas semanas chegaram a atingir 21 em uma escala que normalmente só vai até 20. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, um índice ultravioleta de 11 já é considerado “extremo”

A cidade de La Paz, nas terras altas da Bolívia, foi atingida por uma onda de calor incomum, com níveis de radiação ultravioleta (UV) exacerbados por níveis anormalmente baixos de cobertura de nuvens que alguns especialistas associam à mudança climática.

Os níveis de radiação ultravioleta nas últimas semanas chegaram a atingir 21 em uma escala que normalmente só vai até 20. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, um índice ultravioleta de 11 é considerado “extremo”, com as pessoas sendo alertadas para evitar a exposição para o sol.

“O sol está queimando. Este sol não é normal”, disse Segundina Mamani, moradora de La Paz, enquanto as pessoas na cidade a 3.600 metros (11.800 pés) acima do nível do mar tentavam se refrescar comendo gelo raspado e se mantendo nas sombras.