Resta apenas um corpo dos 26 integrantes do grupo do Novo Cangaço para ser identificado (foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)

Os corpos já deixaram o IML de Belo Horizonte, sendo entregues a parentes dos mortos; desafio da Polícia Civil agora é identificar último corpo

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) informou na noite desta quinta-feira (4/11) que já identificou 25 dos 26 mortos pela polícia em dois sítios de Varginha, no último domingo (31/10). O trabalho está sendo feito pelos médicos legistas do Instituto Médico Legal (IML), em Belo Horizonte, para onde os restos mortais foram levados, ainda no domingo.

Os trabalhos de identificação dos corpos, que já entraram no quinto dia, buscam agora esclarecer quem é a 26ª pessoa morta durante a operação policial. O método empregado para a identificação foi a de impressões digitais, responsável por identificar 25 pessoas.

O trabalho feito no IML tem o acompanhamento de investigadores e escrivãos, além de peritos técnicos da PCMG. Os exames datiloscópicos (impressão digital) foram realizados pelo Instituto de Identificação da Polícia Civil (16 laudos) e pela Polícia Federal (11) – dois corpos foram identificados por ambas as polícias -, havendo a emissão de parecer técnico das duas instituições.

Existe ainda grande expectativa na identificação de outros integrantes do grupo, que não estavam em Varginha, mas que estariam passando instruções, de longe, ou seja, de outra cidade ou mesmo outro estado.

Essa expectativa se resume no fato de que os celulares apreendidos poderão levar à prisão de outros membros da quadrilha, uma vez que os números das últimas discagens feitas pelos referidos celulares estão sendo checados.

Até o momento, a maioria dos integrantes da quadrilha é composta por mineiros. São sete de Uberlândia e quatro de Uberaba. O restante é composto por: três de Goiânia, um de Rio Verde (GO), um de Ipameri (GO), dois de Brasília, um de Porto Velho (RO), um de Caxias (MA), um de Eugênio Barros (MA), um de Nova Aripuanã (AM), um de Parauapebas (PA), e um de Santos (SP).

A lista de identificados:

Artur Fernando Ferreira Rodrigues, 27 anos, Uberaba (MG);

Daniel Antonio de Freitas Oliveira, 35 anos, Uberlândia (MG);

Darlan Luiz dos Santos Brelaz, 41 anos, Goiânia (GO);

Dirceu Martins Netto, 24 anos, Rio Verde (GO);

Eduardo Pereira Alves, 42 anos, Brasília (DF) – liberado;

Evando José Pimenta Junior, 37 anos, Uberlândia (MG)- liberado;

Francinaldo Araújo da Silva, 44 anos, Eugênio Barros (MA) – liberado;

Gerônimo da Silva Sousa Filho, 28 anos, Porto Velho (RO) – liberado;

Gilberto de Jesus Dias, 29 anos, Uberlândia (MG) – liberado;

Giuliano Silva Lopes, 32 anos, Uberlândia (MG) – liberado;

Gleisson Fernando da Silva Morais, 36 anos, Uberaba (MG) – liberado;

Isaque Xavier Ribeiro, 37 anos, Gama (DF) – liberado;

Itallo Dias Alves, 25 anos, Uberaba (MG) – liberado;

José Filho de Jesus Silva Nepomuceno, 37 anos, Caxias (MA) – liberado;

José Rodrigo Dama Alves, 33 anos, Uberlândia (MG) – liberado;

Julio Cesar de Lira, 36 anos, Santos (SP) – liberado;

Luiz André Felisbino, 44 anos, Ipameri (GO) – liberado;

Nunis Azevedo Nascimento, 33 anos, Novo Aripuanã (AM) – liberado;

Pietro Henrique Silva da Fonseca, 20 anos, Uberlândia – liberado;

Raphael Gonzaga Silva, 27 anos, Uberlândia (MG) – liberado;

Ricardo Gomes de Freitas, 34 anos, Uberlândia (MG) – liberado;

Romerito Araujo Martins, 35 anos, Goiânia (GO) – liberado;

Thalles Augusto Silva, 32 anos, Uberaba (MG) – liberado;

Welington dos Santos Silva, 31 anos, Paraupebas (PA) – liberado;

Zaqueu Xavier Ribeiro, 40 anos, Goiânia (GO) – liberado.

Com informações Estado de Minas – EM