Foto: Redes Sociais

Cantora e mais quatro pessoas morreram após a queda de um avião, em Piedade de Caratinga, no oeste de Minas Gerais

O delegado regional da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) Ivan Lopes Sales afirmou, nesta sexta-feira (5), que os médicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) constataram de imediato a morte da cantora Marília Mendonça, do produtor Henrique Ribeiro, e do tio e assessor Abicieli Silveira Dias Filho, durante um acidente de avião, em Piedade de Caratinga, no oeste do estado.

De acordo com as informações da PCMG, o piloto identificado como Geraldo Martins de Medeiros e o copiloto como Tarciso Pessoa Viana estavam em uma área de difícil acesso, em que foi necessário um trabalho mais especializado de remoção.

Os corpos, segundo o delegado Ivan, deverão ser liberados do Instituto Médico Legal (IML) entre a madrugada e a manhã do sábado (6), depois da identificação pelos familiares. Após isso, eles serão encaminhados para a funerária para serem preparados para o velório que acontecerá em Goiânia, prevista por volta das 8h, no Goiânia Arena (Ginásio Valério Luiz de Oliveira).

O médico legista Pedro José Fernandes Nunes Coelho informou que a causa da morte ainda não foi confirmada e só será após a perícia. As análises preliminares constataram que foi um acidente com energia cinética de grande impacto, que causou diversos traumas nos ocupantes da aeronave.

Foram encontrados destroços de uma antena no local. A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) informou que o avião bimotor atingiu um cabo de uma torre de distribuição da companhia.