ASCOM PMJM

Dois grandes incêndios ocorridos no final de semana, um atingindo o Parque do Areão no sábado (15), e outro entre os bairros Rosário e Mangabeiras, no domingo (16), levaram a administração a iniciar a semana debatendo ações para mitigar os efeitos da mistura tempo seco e vandalismo.

Durante a manhã desta segunda-feira (17), se reuniram no Gabinete o prefeito de João Monlevade, Dr. Laércio Ribeiro (PT), o vice-prefeito Fabrício Lopes (Avante), o secretário municipal de Meio Ambiente Samuel Dominguos, o vereador e líder do governo na Câmara Belmar Diniz (PT) e o jornalista e ambientalista, Geraldo Magela Dindão Gonçalves.

Durante a reunião foram expostas as fragilidades dos espaços verdes da cidade frente ao tempo seco, agravado pelos fenômenos climáticos que vêm causando desastres e tragédias pelo mundo afora e que João Monlevade não está a salvo desses acontecimentos, somado tudo isso ao vandalismo e ainda à cultura da prática da queimada enraizada em parte da população.

O secretário de Meio Ambiente expôs sobre a necessidade de se tomar medidas emergenciais para reduzir as queimadas, que geram inúmeras consequências negativas para toda população.

Dr. Laércio e Fabrício, que acompanharam as ocorrências do fim de semana, concordaram sobre a necessidade urgente de se promover uma grande força tarefa para prevenir e combater esses eventos, que geram inúmeros prejuízos à cidade, sejam materiais, ambientais e na saúde pública.

Duas reuniões ficaram acordadas para esta semana, sendo uma interna com as secretarias afins, ainda na segunda-feira (17) e outra envolvendo as forças de segurança da cidade.

Para o encontro com as diversas instituições,serão convidados a PMMamb, PMMG, Polícia Civil, Bombeiros Militar, Brigada Florestal, Bombeiro Civil, Ministério Público, Câmara Municipal, associações de classe, ONG´s, universidades e inclusive igrejas, para juntos traçarem uma ação para dar um basta nessa atividade criminosa que assola a cidade e causa tantos impactos negativos a toda a sociedade.

Ações emergênciais

Entre as diversas ações emergenciais propostas destacam-se as que visam a proteção do patrimônio público,no caso o Parque do Areão, que passa por transformação e vem atraindo cada dia mais visitantes, mesmo não tendo todas as suas estruturas ainda concluídas, demonstrando a carência da população por um espaço de lazer.

A implantação de um grande aceiro em toda área do parque, iniciando na rua José Loureiro entre os bairros de Lourdes e Lucília, onde ocorreu o início da ação criminosa, e iniciar o cercamento do parque nesse local.

A administração municipal também já acionou a Polícia Militar para ajudar na identificação dos criminosos, por meio das imagens coletadas pelas câmeras de segurança espalhadas pela cidade.